Friday, September 11, 2009

Tu aqui, 1989-2009! e vão vinte anos! :p





reedição 2004 Columbia/SonyMusic

31 comments:

lena said...

um bom dia para todos!***:)

Ester said...

Um bom dia para ti, acrobata.
Tudo continua lindo e BOM neste teu canto.
e. Ester

Anonymous said...

É óptimo quando acordamos com o Sol dentro de nós. ;)

São 12.40 da madrugada!
Estou além...
mas suficientemente perto de uma culpa que seja a vontade de uma teia dessa mulher.

Francisco

I said...

Bom dia! às 16h30m...mas estamos sempre a tempo de desejar dias bons!por isso, um dia bom para todos!

Draco said...

E às 17:50... pode-se desejar um Bom Dia?
Se não for este, que seja o de amanhã... ou outro qualquer!

:-)*

lena said...

ester* francisco* isabelinha* draco* e todos os que vieram e não falaram ;)*

:)

joão (folha solta) said...

Em nome dos que vieram e não falaram ... ;)))***

lena said...

;D

Menina_marota said...

Bom dia!!

"a culpa não é do sol
se o meu corpo se queimar
a culpa é da vontade
que eu tenho de te abraçar"

Um poema que deixa vontade de abraçar todo o Mundo...

Um abraço e bom domingo :)

SAM said...

De tanto tempo trazer

A máscara ao rosto afivelada

Temo já não saber adaptar o rosto à máscara,

Agora que é preciso, urgente,

Subir de novo ao palco

E contrapor o riso alvo

Ao mortal negrume da tragédia.

Antero de Quental
Beijo Doce!

lena said...

:)

I said...

Bom dia Élezinha (de Lena) querida!

Bom dia Turma!

lena said...

bom dia! :)

SAM said...

CERTEZA
Se te falo é para melhor te ouvir
Se te ouço estou certo de ter compreendido

Se sorris é para melhor me invadir
Alcanço o mundo inteiro se me sorris

Se me uno a ti é para me continuar
Se vivermos tudo será como gostamos

Se eu te deixo recordar-nos-emos
E ao deixar-nos voltaremos a reencontrar-nos.

(Paul Éluard- ÚLTIMOS POEMAS DE AMOR)

Beijo Doce!

lena said...

uma lágrima e um sorriso *)

Tó Vale said...

Oi Lena:
Aproveito para te desejar uma passagem de ano do mais impek posível e que neste ano novo tenhas bastantes espectáculos e que as editoras se lembrem mais de quem realmente tem valor e não de quem por alguns favores são favorecidos(as), passe a redondância.
Olha Lena já são vários dias que tento gravar o "já não sou quem era" e diz "not found", será que há algum problema? Já verificaste? Além disso com este novo sistema que colocaste já consegui ir ao URL mas a verdade é que não consigo, depois de o copiar, que abra o Windows e com o outro abre logo e não há problemas. Não sei se isto é só comigo ou se outros tb terão o mesmo problema.
Diverte-te
Txim txim
Chears
Até um dia destes
Vale

lena said...

ja ta corrigido :)

obrigada, bom ano para ti!
*****;)

helder carretas said...

as musicas de antonio variações cantadas por lena de agua , são todas exelentes , não ficam nada atrás dos humanos...

tu aqui...é linda
a culpa é da vontade também...
adeus ..


todas cantadas com um enorme sentir..
de alguem que conhecia o antónio né :)

Janeca87 said...

há Pessoas que nao morrem o António Variações é uma delas... outra é voçe Lena... Viva o Rock Português

Anonymous said...

Olá, Lena
Gostaria de saber se sabes de onde foi tirada a fotografia da capa. Ou que paisagem é que ela retrata.

Eduardo

lena said...

arrábida :)

ideia minha e em tantos anos só tu fizeste a pergunta
lol

Andy said...

Transporta-me a tardes da minha infancia, traz-me memórias de playmobis e legos,e rádio e de um tempo sem preocupações.Cresci com as tuas musicas Lena.
Obrigado a ti
Obrigado ao António



André

Helena said...

deixei os comentários antigos :)


é correr o rato sobre os linques e vê-se logo quais são as que estão alojadas

é favor de as ouvirem

o ajinomoto e o álbum respectivo virão depois, já que falaste nisso, rafael

também acho muito gira
esse álbum "perto de ti" é muito bom
;)

Eduardo F. said...

Olá, linda.

O 2009 do título refere-se apenas à permanência, certo?

(Ou seja, nada de nova reedição do álbum, pois não...
É que era bom... nunca pus os olhos em cima dessa de 2004.
A não ser que o número de catálogo seja 466030 2, que, então, pensava que era mais antiga...)

Beijo.

Loki Dark Matter said...

Tu aqui, 1989-2009!

????

Manuel da Rosalina said...

És uma pessoa muito bonita e tens o talento de criar; dar vida, com a alma de tua voz aos que vivem em silêncio.

Desejo-te vida e poesia, poeta!

bj,

joão marques jacinto

Helena said...

é possível que seja, já que saíu em caixa dupla com a primeira edição do terra prometida em cd, um dois em 1, mas sem o mínimo de promoção :\

pois está a fazer 20 anos esse álbum dos inéditos do variações em que o tema mais humano é o dueto com o mário laginha, gravado ao segundo take, o essa mulher

todo esse disco foi gravado pelos produtores que andavam deslumbrados com as novidades tecnológicas, neste caso o fairlight não sei das quantas

ficou um disco de plástico, cansa-me




grande beijo para ti, joão :*

Carlos Azevedo said...

Quando saiu o disco dos Humanos (que é, de facto, muito bom), poucos referiram este disco. E todos os temas foram tratados como sendo inéditos, o que mostra bem os conhecimentos e a cultura de quem faz crítica musical em Portugal. Enfim!

Um abraço e votos de muitas felicidades!

Carlos Azevedo

Rafael Fernandes said...

Não percebo nada... O álbum «Perto de Ti" é boníssimo, certíssimo:); mas a música «Ajinomoto» é do «Lusitânia»...

De plástico ou não, o certo é que a música «Tu aqui» é muito evocativa, se me é permitido: a parte final instrumental cheira ao Minho, sabe à Saudade, tem a virtuosidade pungente da lembrança doída - é inefável e, como dizia o Inumerável Jorge de Sena (recentemente resgatado dos confins do esquecimento, já não era sem tempo!), inefável é o que não pode ser dito.

Gosto porque gosto. Queria comprar o álbum por causa dessa música, mas não há em lado nenhum!

Helena said...

lusitânia só em vinil

:)

António Luís Cardoso said...

Boas, Lena.

Não percebi bem se o "disco de plástico" é o "Tu aqui". É mesmo?
Eu acho óptimo.!...

Quanto ao "Lusitânia" é um grande, grande álbum e, no museu do boom (http://museuboom.no.sapo.pt), vai ser destaque em Novembro ou Dezembro.

Abraço!